Venda de 41 planos de saúde está suspensa a partir de hoje

Venda de 41 planos de saúde está suspensa a partir de hoje

Entra em vigor hoje (8) a determinação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que proíbe dez operadoras de comercializar 41 modalidades de planos de saúde. A suspensão decorre de reclamações feitas por clientes, durante o primeiro trimestre, quanto à cobertura assistencial, como recusa ou demora no atendimento.

A suspensão já tinha sido anunciada em 1º de setembro. As operadoras deverão continuar a assistir os mais de 175 mil usuários atendidos pelos 41 planos suspensos, sob pena de serem multadas.

Os planos suspensos são comercializados pelas seguintes empresas: Unimed-Rio Cooperativa; Unimed Norte/Nordeste; Caixa de Assistência à Saúde (Caberj); Green Life Plus; Salutar Saúde Seguradora; GS Plano Global de Saúde; Sociedade Assistencial Médica e Odonto cirúrgica (Samoc); Sociedade Cooperativa Cruzeiro; Associação Auxiliadora das Classes Laboriosas e Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde (Capesesp).

A lista completa dos planos que tiveram as vendas suspensas, está disponível no site da ANS. Os interessados também podem consultar informações sobre cada operadora, a fim de checar quais planos foram suspensos.

Compartilhe
Previous MEC divulga dados parciais do Censo Escolar da Educação Básica 2017
Next Sobe para 32 número de mortos no México após forte terremoto

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Eduardo Carnelós assume defesa de Temer

O responsável pela defesa do presidente Michel Temer na segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República na Câmara dos Deputados será o criminalista Eduardo Carnelós. Ele assume horas depois de o

Cotidiano 0 comentários

Sucom notifica 35 estabelecimentos em Operação Pré-Réveillon

Agentes da Secretaria Municipal de Urbanismo (Sucom) iniciaram nesta quarta-feira (14) a Operação Pré-Réveillon, que tem como objetivo combater o uso da publicidade e desenvolvimento de atividade comercial sem autorização

Política

Ministro diz que, sem reforma, Brasil pode quebrar como a Grécia

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a defender nesta segunda-feira (20/11) a necessidade da reforma da Previdência para equilibrar as contas públicas brasileiras nos próximos anos. Em palestra no