“Se der um tiro a testa de Temer, pega no pescoço de Imbassahy”, diz Marcelo Nilo

“Se der um tiro a testa de Temer, pega no pescoço de Imbassahy”, diz Marcelo Nilo

Durante entrevista ao radialista Adelson Carvalho da Rádio Sociedade da Bahia, nesta quarta-feira(30), o deputado estadual Marcelo Nilo(PSL), opinou sobre pesquisa divulgava pelo Diário do Poder, que aponta brasileiros  prefere Temer 19,3%  ao PT 19,5% enquanto 58% rejeitam ambos.

“Isso é piada, comparar Temer com PT, comparar Temer com Lula, Temer hoje tem 95% rejeição”. Os mesmos deputados que retiraram a presidente Dilma por pedaladas fiscais, mantiveram o Temer por lavagem de dinheiro e corrupção passiva”, lembrou Nilo.

Nilo destacou ainda o desgaste do atual ministro Imbassahy(PSDB) principal liderança do governo Temer.

“Imbassahy por exemplo vai ter grandes dificuldades”. Quem é que bota Imbassahy em uma chapa majoritária sendo ministro de Temer?  É trazer Temer para campanha, declarou.

Questionado se Imbassahy teria dificuldade em uma possível reeleição para deputado federal, Nilo respondeu: “ Não vai ser difícil não, porque ele liberou muitas emendas, mas na majoritária ninguém coloca Imbassahy na majoritária. Quem vai botar Temer na chapa?  “Ele é ministro de Temer, braço direito de Temer, ele é secretário de governo.

Nilo ainda opinou  sobre a votação de Imbassahy na capital baiana. “Em Salvador ele não vai ter a metade dos votos, prevê Nilo. Imbassahy é  a cara do governo”.

Na entrevista o radialista Adelson insinuou que o ministro Imbassahy não estaria se expondo na gestão Temer e Nilo cutucou “Não? “Se der um tiro a testa de Temer, pega no pescoço de Imbassahy”, os dois estão juntos 24 horas, os gabinetes em Brasília são juntos, lembrou

Compartilhe
Previous STF gastou mais de R$ 700 mil em passagens aéreas
Next PSD quer chegar a 100 prefeituras na Bahia em 2018

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Odebrecht: Janot pede redistribuição de mais 6 inquéritos no STF

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a redistribuição de mais 6 inquéritos baseados na delação da Odebrecht e abertos pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), por

Notícias

Janot vai pedir revogação da imunidade e prisão de Joesley Batista

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai pedir a revogação da imunidade do empresário Joesley Batista e dos demais executivos do Grupo J&F, depois de áudios divulgados na segunda-feira passada.

Política

O pau quebrou no Congresso Nacional: policiais tentam invadir Congresso contra a Reforma da Previdência; assista

Um protesto de policiais na Esplanada dos Ministérios contra a Reforma da Previdência terminou em confusão na tarde desta terça-feira (18/4). Ao serem barrados na chapelaria do Congresso Nacional, os