Salvador recebe XI Festival de cultura japonesa até domingo

Salvador recebe XI Festival de cultura japonesa até domingo

Com o tema “Artes Marciais Japonesas”, o XI Festival da Cultura Japonesa de Salvador está atraindo grande público de todas as idades na capital baiana, no Parque de Exposições.  O festival, que já faz parte do calendário de eventos de Salvador, promove workshops, demonstrações e exposições das tradições seculares do Japão que encontraram um lar no Brasil e na Bahia. Iniciado na última sexta-feira (25), o evento segue até o domingo (27). Os ingressos custam R$26 (inteira) e R$13 (meia entrada), sendo que crianças até oito anos não pagam.

O governador em exercício, João Leão, visitou o festival neste sábado (26) e celebrou os laços de irmandade entre Brasil e Japão. “A cultura japonesa é uma das mais antigas do mundo e aqui na Bahia, está muito próximo de completar 110 anos de uma convivência e irmandade muito boa que queremos preservar da melhor maneira possível. É um prazer muito grande estar aqui hoje representando o governador Rui Costa neste festival com tantas opções de lazer para toda a família”.

Para a estudante Fernanda Sousa, 18 anos, o festival é uma maneira de conhecer mais sobre a cultura japonesa. “Eu tenho um interesse muito grande na cultura asiática, principalmente a japonesa, e essa é a quarta vez que eu venho participar. É um evento único aqui em Salvador nesse aspecto, com vários elementos presentes. Eu fico fascinada, as cores, os sabores e tudo o mais, quero passar em cada stand e absorver o máximo possível.

Patrocinado pelo Governo do Estado, através do Programa de Incentivo ao Patrocínio Cultural (Fazcultura), o festival ganhou mais um dia de programação e atrações inéditas, como a cantora Ayu Brazil. Ela apresenta um show com músicas temas de filmes da Disney e animes, como Cavaleiros do Zodíaco, Dragon Ball e Pokémon. A artista tem uma legião de seguidores, conhecidos como “Ayubers”, com mais de 680 mil inscritos e 120 milhões de visualizações no seu canal de vídeos.

Para o coordenador do Festival, Roberto Mizuchima, o evento proporciona uma mistura de tradições da cultura japonesa com a cultura baiana. “A gente quer fazer um sincretismo da cultura japonesa, que é muito rica, com a cultura brasileira e principalmente a cultura baiana, que eu acredito que a tradição baiana casa muito bem com a cultura japonesa. E a participação do Governo do Estado é fundamental pra fazer um evento como esse”.

Programação

Outro destaque do Festival é a oferta gastronômica variada, com pratos tradicionais da culinária japonesa, com a presença de mais de 20 restaurantes com opções como sushi, tempurá, udon, lamén, entre outros pratos.

O público também tem oportunidade de ver e comprar uma infinidade de artigos com temática oriental, o “maneki neko”, o gatinho da sorte japonês, produtos de anime, revistas em quadrinho japonês, flores e muito mais.

Compartilhe
Previous População carcerária feminina cresce 700% em dezesseis anos no Brasil
Next Aprovação da reforma da Previdência é real, diz Meirelles

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Carletto propõe realização de concurso público para o cargo de policial rodoviário federal

Apenas 10.620 policiais fazem parte da Polícia Rodoviária Federal (PRF),  quando na verdade a corporação deveria possuir um efetivo legal de 13.098 policiais. Diante dessa realidade, o deputado federal Ronaldo

Notícias

Rui vistoria obras do Terminal de Integração de Pituaçu

Com mais de 70% das obras executadas e garantindo renda para cerca de 500 trabalhadores, o Terminal de Integração de Ônibus de Pituaçu, em Salvador, recebeu a visita do governador

Notícias 0 comentários

Inep adia prova do Enem para privados de liberdade

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016 foram adiadas para as 54.347 pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa inscritos. As provas para esses candidatos