FGTS injetou mais de R$ 190 bilhões na economia em 2016

FGTS injetou mais de R$ 190 bilhões na economia em 2016

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) injetou R$ 190,37 bilhões na economia brasileira em 2016. Desse valor, R$ 108,89 bilhões foram colocados em circulação por meio dos saques feitos pelos trabalhadores e R$ 81,48 bilhões são referentes a financiamentos concedidos com recursos do FGTS . Os resultados foram divulgados hoje (22) em reunião do Conselho Curador do FGTS.

A maior parte das operações de crédito realizadas em 2016 foi no setor de habitação, para o qual foram liberados R$ 80,86 bilhões. Em saneamento, foram contratados R$ 226,64 milhões e, em infraestrutura, R$ 386,32 milhões.

No ano passado, o FGTS registrou lucro de R$ 14,55 bilhões, o melhor resultado da sua história.

Novas regras

Na reunião de hoje, o Conselho Curador do FGTS aprovou novas regras para o Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), que empresta dinheiro do Fundo de Garantia para a realização de obras de infraestrutura nas áreas de geração de energia, saneamento, ferrovias, rodovias e portos.

Uma das medidas aprovadas é a criação de um comitê de auditoria, que será formado por três membros: um representante do governo, um dos trabalhadores e um dos empregadores. O grupo terá a função de monitorar as operações do Comitê de Investimentos do FI-FGTS. Também foi reduzido o período dos mandatos dos membros do comitê, que podiam ser reeleitos indefinidamente e agora só poderão ser eleitos por dois anos com possibilidade de reeleição por apenas mais dois.

Compartilhe
Previous Collor vira réu em processo da Lava Jato no Supremo
Next Caiado quer recursos do horário eleitoral gratuito para bancar campanhas

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Deputados ‘escondem’ votos sobre denúncia contra Temer

Na iminência de receber uma denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer, a maioria dos membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara omite

Política

Temer usa Twitter para comentar dados do Caged

O presidente Michel Temer usou as redes sociais para comentar os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta segunda-feira (20/11) pelo Ministério do Trabalho. “O Brasil

Notícias

Aumenta as chances de Geddel delatar; Planalto se preocupa

O Palácio do Planalto se preocupa hoje mais com a possibilidade de o ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso desde o dia 8, fechar um acordo de delação premiada do que