Lei da Terceirização não vale para contratos encerrados antes da norma

Lei da Terceirização não vale para contratos encerrados antes da norma

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidiu nesta quinta-feira (3/8) que a terceirização de empregados na atividade-fim das empresas não pode ser aplicada em contratos que foram assinados e encerrados antes da Lei das Terceirizações, sancionada, em março pelo presidente Michel Temer.

Com a decisão, empresas que não cumpriram a regra do TST, editada antes da lei,  que proibia contratação interposta de trabalhadores, podem responder pela ilegalidade se forem acionadas judicialmente por não manterem vínculo com o trabalhador na área-fim.

A questão foi decidida pela primeira vez no TST por um dos colegiados especializados por dissídios coletivos. Na ação, uma empresa de telemarketing pretendia mudar a declaração de ilegalidade no contrato de terceirização de serviços de cobrança com um banco. Por unanimidade, os ministros decidiram manter a ilegalidade na contratação.

A Lei das Terceirizações (Lei 13.429/2017) autorizou as empresas terceirizar a chamada atividade-fim, aquela para a qual a empresa foi criada. A norma prevê que a contratação terceirizada possa ocorrer sem restrições, inclusive na administração pública.

Antes da lei, decisões da Justiça do Trabalho vedavam a terceirização da atividade-fim e a permitiam apenas para a atividade-meio, ou seja, aquelas funções que não estão diretamente ligadas ao objetivo principal da empresa.

Compartilhe
Previous ‘Salvação de Temer envergonha a nação’, diz deputada Luiza Maia
Next Inscrições para exame de revalidação de diplomas médicos terminam amanhã

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Bolsonaro e Haddad são alvos em penúltimo debate entre presidenciáveis

A uma semana da eleição de 7 de outubro, oito candidatos a presidente da República participam na noite deste domingo (30) do penúltimo debate na televisão, promovido pela Record. Participam

Notícias

Maia decide cortar todo o salário de Maluf; decisão se estende a Celso Jacob

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), decidiu cortar por inteiro o salário do deputado Paulo Maluf (PP-SP), que começou a cumprir pena em regime fechado nesta quarta-feira, 20, por

Economia

Trabalhadores nascidos em setembro podem receber o abono do PIS-Pasep

O Ministério do Trabalho libera a partir de hoje (14) o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep, ano-base 2016, para os trabalhadores nascidos no mês de setembro. O benefício ficará