Dia D: Plenário da Câmara deve votar hoje parecer sobre denúncia contra Temer

Dia D: Plenário da Câmara deve votar hoje parecer sobre denúncia contra Temer

Câmara dos Deputados deverá votar hoje (2) o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), contrário à admissibilidade da denúncia contra o presidente Michel Temer pelo suposto crime de corrupção passiva. O início da sessão está marcado para as 9h e os trabalhos devem se estender por todo o dia.

A discussão da denúncia só poderá ser iniciada quando estiverem presentes no plenário pelo menos 52 deputados. A votação só pode começar com a presença de 342 parlamentares em plenário. A votação será por chamada nominal, começando pelos deputados de um estado da Região Norte e, em seguida, dos deputados de um estado da Região Sul.

Algumas restrições de acesso à Câmara foram estabelecidas para a sessão de hoje, entre elas a proibição de acesso de visitantes. O acesso só será permitido a deputados, ex-deputados, servidores credenciados e à imprensa credenciada para a cobertura das atividades da Câmara.

Compartilhe
Previous ACM Neto divulga projeto de nova sede da FGM nesta quarta-feira
Next Senado aprova medida provisória que cria autarquia para gerir legado olímpico

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Ciro: ‘O Brasil não cabe na polarização entre coxinhas e mortadelas’

O candidato ao Palácio do Planalto pelo PDT e ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes propôs uma trégua entre diferentes vertentes do pensamento político e econômico no Brasil como o caminho

Notícias

Comissão do Senado autoriza posse de arma de fogo por moradores da zona rural

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (29), o projeto que autoriza a compra de arma de fogo por moradores da zona rural. Por

Política

MPGO suspeita que tornozeleira eletrônica de Rocha Loures não funciona

Três dias após recomendar à Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) que peça a devolução imediata da tornozeleira eletrônica concedida ao ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PSDB-PR), o Ministério