Cai desemprego no país, que fica em 13% , diz IBGE

Cai desemprego no país, que fica em 13% , diz IBGE

O desemprego teve um recuo no mês de junho, conforme divulgou nesta sexta-feira o  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da pesquisa Pnad Contínua. Apesar disso, o número de  desempregados no país segue alto, com 13,5 milhões sem emprego, que representa 13% da população.

Houve urecuo de 0,7 ponto percentual em relação ao trimestre terminado em março de 2017. Foi o primeiro recuo estatisticamente importante desde o trimestre encerrado em dezembro de 2014. Mas frente ao mesmo trimestre de 2016, a taxa mantém-se 1,7 ponto percentual maior, quando o desemprego estava em 11,3%.

Em igual período de 2016, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 11,3%. No primeiro trimestre de 2017, o resultado ficou em 13,7%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.104,00 no trimestre encerrado em junho. O resultado representa alta de 3,0% em relação ao mesmo período do ano anterior. A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 185,1 bilhões no segundo trimestre.

A taxa de desemprego é medida pelo IBGE por meio de uma média móvel trimestral, ou seja, de três meses, portanto, o dado de junho se refere ao período de abril a junho. O instituto divulga a taxa mensalmente.

Primeira redução

Em relação ao trimestre  encerrado em março, a população desocupada recuou 4,9%, passando de 14,1 milhões de desempregados para 13,5 milhões.

Foi a primeira redução da desde o trimestre entre outubro e dezembro de 2014, segundo o IBGE. Contudo, a taxa ficou 16,4% acima do mesmo trimestre de 2016.

A população ocupada, que era de 90,2 milhões no trimestre, cresceu 1,4% (mais 1,3 milhão de pessoas) em relação ao trimestre entre janeiro e março.

Compartilhe
Previous Delação cita contrato de sobrinho de Lula para agradar ao petista
Next 'Certeza da minha honestidade é que não depositei na Suíça', diz Lula

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Mundo

Evangélico e governista irão a segundo turno na Costa Rica

O candidato do Partido Liberdade Nacional (PLN), Antonio Álvarez, à presidência da Costa Rica aceitou a sua derrota e cumprimentou o evangélico Fabricio Alvarado e o governista Carlos Alvarado por

Política

Quase um ano depois, Cunha volta a Brasília e deve ficar cara a cara com Funaro

Quase um ano depois de ser preso, em outubro de 2016, por ordem do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 15 anos e quatro meses de prisão por corrupção

Notícias

Pré-candidato do PT gaúcho é vaiado ao defender Lula

O pré-candidato ao governo gaúcho pelo PT, Miguel Rossetto, foi vaiado ao defender a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à presidência da República nas eleições 2018 em