Casal é flagrado pela polícia fazendo sexo dentro de carro, tenta fugir e bate em viatura

Casal é flagrado pela polícia fazendo sexo dentro de carro, tenta fugir e bate em viatura

Um casal foi detido após colidir contra uma viatura policial ao tentar fugir de uma abordagem enquanto fazia sexo em um carro parado no município de Vitória da Conquista. O caso ocorreu em uma localidade conhecida como Tapetão, na noite de segunda-feira (24). De acordo com a Polícia Militar, uma guarnição fazia ronda na Avenida Olívia Flores quando avistou o carro em atitude suspeita e resolveu abordar os indivíduos.

A PM detalha que o motorista do carro abordado arrancou com o veículo, manobrou e retornou em direção à viatura. Por conta da velocidade, os policiais atiraram no veículo, mas ninguém ficou ferido. Mesmo com os tiros, o motorista não parou e acabou batendo frontalmente com viatura. O casal, então, desembarcou do carro sem roupas e com as mãos da cabeça. O condutor e a carona alegaram não ter percebido que se tratava de uma abordagem policial. Eles foram para a delegacia prestar esclarecimentos, mas não ficaram presos.

Compartilhe
Previous Polícia Civil apreende 30 kg de cocaína em laboratório do tráfico em Itabuna
Next Bacelar sai em defesa de Rui e ataca Temer

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

“É uma vergonha apoiar Lula e Bolsonaro”, diz João Doria

João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo, afirmou que é “uma vergonha” para os brasileiros apoiarem Jair Bolsonaro (PSC) e Lula (PT) como possíveis candidatos às eleições de 2018. O

Política

Patrimônio dos 13 presidenciáveis soma R$ 833 milhões

Os candidatos à Presidência da República neste ano declararam à Justiça Eleitoral valor recorde em patrimônio: R$ 833 milhões, somados os bens dos 13 concorrentes à sucessão do presidente Michel

Política

Por 6 votos a 5, ministros do STF negam habeas corpus preventivo a Lula

Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou hoje (4) habeas corpus no qual a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva queria impedir uma eventual