Justiça nega pedido de Eduardo Cunha para suspender divulgação de livro

Justiça nega pedido de Eduardo Cunha para suspender divulgação de livro

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) decidiu, por unanimidade, negar provimento ao recurso impetrado pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) contra a divulgação do livro Diário da Cadeia – com trechos da obra inédita Impeachment. O autor do livro, Ricardo Lísias, usou como pseudônimo o nome de Eduardo Cunha.

O ex-deputado, que está preso em Curitiba, no âmbito da Operação Lava-Jato, alegou que a obra literária era ofensiva a sua honra. Ele impetrou mandado de segurança para suspender a decisão da 8ª Câmara Cível do Tribunal, que negou a proibição da divulgação do livro.

Os desembargadores do Órgão Especial seguiram o voto do relator do processo, desembargador Nagib Slaibi, que negou a antecipação cautelar ao mandado de segurança e entendeu ser o livro de Lysias uma obra de ficção. “Na verdade, trata-se de uma obra literária de ficção, a qual tem como pano de fundo a realidade política brasileira.

Em uma análise preliminar, conclui-se que não houve anonimato, vedado pela Constituição Federal, e sim a utilização de um pseudônimo em uma obra ficcional”, disse Slaibi.

Compartilhe
Previous Veículos com placa de final 7 têm desconto de 5% no IPVA até esta quinta (27)
Next Nível de reprovação a Temer atinge novo recorde e vai a 94%, aponta pesquisa

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Irecê: TCM aprova contas de Luizinho Sobral pelo 4º ano consecutivo

Na tarde desta quarta-feira, dia 08 de novembro, o Tribunal de Contas do Estado da Bahia, aprovou as contas da Prefeitura de Irecê do exercício de 2016, último ano da

Política

Em evento da CNI, Álvaro Dias propõe lista tríplice para indicações ao STF

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR), pré-candidato a presidente da República, defendeu nesta quarta-feira, 4, que a indicação de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) seja feita por meio de lista

Política

Maia adia para próxima terça votação da PEC que altera regras para eleições

O plenário da Câmara aprovou há pouco, por 361 votos favoráveis, 68 contrários e 2 abstenções, o requerimento de encerramento da discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03,