Temer sanciona projeto que libera R$ 102 milhões para emissão de passaportes

Temer sanciona projeto que libera R$ 102 milhões para emissão de passaportes

O presidente Michel Temer sancionou hoje (19) projeto que libera recursos para emissão de passaportes. A autorização de crédito extra de R$ 102 milhões para o Ministério da Justiça foi aprovada semana passada pelo Congresso Nacional.

Segundo a Casa Civil da Presidência da República, a sanção será publicada amanhã (20) no Diário Oficial da União. Depois da publicação, a verba será liberada assim que Ministério do Planejamento abrir o empenho de recursos e autorizar o repasse ao Ministério da Justiça, que o destinará à Polícia Federal (PF).

Paralisação

De acordo com a Polícia Federal, são realizados 11 mil atendimentos por dia útil para a requisição do documento em todo o país. Como a paralisação já dura três semanas, a demanda não atendida pode superar 150 mil pedidos.

Com orçamento insuficiente para as atividades de controle migratório e emissão de documentos de viagem, a Polícia Federal suspendeu a emissão de novos passaportes na noite do último dia 27. Segundo a PF, o setor atingiu o limite de gastos previstos na Lei Orçamentária da União.

Compartilhe
Previous Ibametro intensifica fiscalização para recolher brinquedo hand spinner
Next Petrobras recebe mais R$ 56 milhões recuperados pela Lava Jato

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Lídice da Mata defende desoneração sobre querosene da aviação para redução do preço das passagens aéreas

Com o objetivo de incrementar o turismo nacional, a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) defende a diminuição dos encargos sobre a querosene cobrados atualmente do setor de aviação no Brasil.

Política

Luciano Huck desiste de candidatura a presidente e diz: ‘Preciso digerir’

Depois de muito ensaiar e de até ganhar o apoio público do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o apresentador de TV Luciano Huck desistiu de ser candidato a presidente da República.

Notícias

Maioria dos ministros do STF deve restringir foro

Apesar do pedido de vista, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) deverá ter maioria para aprovar a restrição do alcance do foro privilegiado. Anteontem, o julgamento foi suspenso após