Contrato de Messi é renovado pelo Barcelona até junho de 2021

Contrato de Messi é renovado pelo Barcelona até junho de 2021

O clube do Barcelona anunciou nesta quarta-feira (5), que o jogador Lionel Messi continuará no time até 2021. De acordo com contrato que será assinado, o craque seguirá no Barça até junho de 2021. Os valores não foram divulgados, mas segundo o jornal espanhol Marca, a cláusula de rescisão do novo contrato é de 300 milhões de euros, o que equivale a R$ 1,125 bilhão.
“O clube está muito feliz com a renovação como com o compromisso da Messi, o melhor jogador da história, que jogou toda sua carreira profissional no Barça e levou a equipe a uma era de sucesso extraordinário, como a que nunca foi visto no futebol mundial”, divulgou o clube em comunicado.
Messi é o maior artilheiro da história do Barcelona com 507 gols em 583 jogos. Entre os títulos pelo time, estão, quatro Liga dos Campeões da Europa, oito do Campeonato Espanhol e cinco da Copa do Rei. Ele também foi cinco vezes eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa. E nas próximas semanas vai iniciar a sua 14ª temporada no clube, onde atua desde os 17 anos de idade.
Compartilhe
Previous Janot pede ao STF abertura de inquérito contra José Serra
Next Jitaúna: Vendedor de carros é flagrado pela PRF com R$ 54 mil e veículo roubado

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Fux vota contra habeas corpus de Lula e placar está 5 a 1

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux proferiu há pouco o quinto voto contra a concessão de habeas corpus preventivo para evitar a execução provisória da condenação do

Política

Violência: ‘Estudo incoerente e irresponsável do Ipea’, diz Luiza Maia

A deputada Luiza Maia (PT) saiu em defesa do Governo Rui Costa e contestou a pesquisa “Atlas da Violência”, realizada pelo Ipea, nesta terça-feira (06). O estudo afirma que quatro

Notícias

Augusto Castro critica prefeito de Itabuna por corte salarial de professores

Uma decisão do prefeito de Itabuna em retirar um quinto do salário de professores no mês de setembro encontrou resistência por grande parte da sociedade, entidades de classe e lideranças