Raquel Dodge ao Senado: ‘Tenho preparo técnico e condição moral’

Raquel Dodge ao Senado: ‘Tenho preparo técnico e condição moral’

Indicada pelo presidente Michel Temer (PMDB) para chefiar a Procuradoria-Geral da República (PGR), a subprocuradora Raquel Dodge enviou mensagem aos senadores na qual afirma ter se “preparado ao longo de toda a sua carreira” para assumir o cargo. Ela será sabatinada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa no próximo dia 12.

No texto, Raquel faz uma apresentação da sua experiência no Ministério Público Federal, com destaque para a atuação na área criminal. “Após quase 30 anos de atuação no Ministério Público Federal, estive sob a observação cotidiana dos que integram a instituição, assim como de membros do Poder Judiciário e da sociedade civil, desempenhando diversas funções constitucionais próprias do Ministério Público, tanto na defesa de direitos humanos como na área criminal”, afirma.

A subprocuradora também rebate questionamentos sobre a sua escolha ao citar a lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). “Invoco o testemunho dos procuradores da República que elegeram-me para integrar a lista tríplice como demonstração de que tenho preparo técnico e condição moral para assumir esta função“, diz.

Raquel Dodge foi a segunda mais votada na lista, atrás do vice-procurador-geral eleitoral Nicolao Dino, nome apoiado pelo atual procurador-geral, Rodrigo Janot. Dentro do Ministério Público Federal, Raquel é considerada uma opositora a Janot.

Aos senadores, a subprocuradora diz ter vasta experiência na área criminal, citando sua atuação junto ao Superior Tribunal de Justiça desde 2008. Raquel ainda cita casos de destaque em que atuou, como a investigação contra o ex-deputado federal Hildebrando Paschoal, acusado de comandar um esquadrão da morte no Acre, e a Operação Caixa de Pandora, que levou à prisão o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda.
Trâmite

O relator da indicação na CCJ será o senador Roberto Rocha (PSB-MA), que na semana passada já indicou que emitirá um parecer favorável. A previsão é que ele apresente o texto na próxima quarta-feira e a sabatina ocorra no dia 12. A votação no plenário pode acontecer no mesmo dia.

A oposição, no entanto, vai tentar adiar a sabatina. No entendimento de petistas, não há a necessidade de se votar já a indicação, uma vez que o mandato de Janot vai até setembro.

Compartilhe
Previous As ligações que ajudaram a levar Geddel, o ‘Carainho’, à prisão
Next Lula e Odebrecht depõem à Justiça Federal nesta terça-feira

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Professora de 54 anos é presa por ter relações sexuais com adolescente

Uma ex-professora de música foi presa acusada de ter relações sexuais com um estudante de 17 anos. Theresa Gunn, de 54 anos, que trabalhava em um colégio em Atlanta, na

Notícias

Câmara de Salvador vota LDO nesta terça-feira

A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício financeiro de 2019 será votada pelos vereadores de Salvador na sessão ordinária desta terça-feira (10). O parecer favorável da Comissão de

Cotidiano

Candidatos ao Enem têm até domingo para pedir isenção da taxa de inscrição

Termina no próximo domingo (15) o prazo para os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) pedirem a isenção da taxa de inscrição da prova. O Instituto Nacional de