Trump questiona por que Hillary não é investigada

Trump questiona por que Hillary não é investigada

O presidente Donald Trump questionou no Twitter por que os negócios da família de Hillary Clinton e dos democratas com a Rússia não são investigados, mas os “não negócios” dele sim. Ele escreveu que Hillary destruiu telefones com martelo, apagou emails e o marido dela se encontrou com o procurador-geral. “E eles falam sobre obstrução?”, questionou Trump.

Sobre o tema, nesta quinta-feira, o jornal The Washington Post noticiou que o vice-presidente Mike Pence contratou assessores jurídicos externos para ajudar tanto com as consultas do comitê do Congresso quanto com a investigação de conselheiros especiais sobre uma possível colusão entre a campanha do presidente Trump e a Rússia.

Segundo a reportagem do jornal, o escritório do vice-presidente disse na quinta-feira que Pence manteve Richard Cullen, advogado e presidente da McGuire Woods, com sede em Richmond, que anteriormente atuou como advogado dos Estados Unidos no distrito da Virgínia.

Compartilhe
Previous Homem que roubou banco para fugir da esposa vai para prisão domiciliar
Next Wesley Batista deixa presidência do conselho da Pilgrim’s Pride

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

INSS convoca 152,2 mil beneficiários para perícia de revisão

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) convocou 152,2 mil beneficiários que recebem auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez para agendar a perícia de revisão. A lista com os nomes foi

Política

Com aval da Câmara, Sidninho mantém projeto do governo na Paralela

A Câmara Municipal aprovou nessa terça (31) um Projeto do vereador Sidninho (Podemos) indicando ao chefe do Executivo um estudo de viabilidade técnica que possibilite alterar as leis que estabelecem

Política

Gilmar Mendes critica ‘canonização’ da Lava-Jato

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, defendeu ontem, em Londres, decisões em que revogou prisões ordenadas por juízes de primeira instância da Lava-Jato e afirmou que houve um