Trump questiona por que Hillary não é investigada

Trump questiona por que Hillary não é investigada

O presidente Donald Trump questionou no Twitter por que os negócios da família de Hillary Clinton e dos democratas com a Rússia não são investigados, mas os “não negócios” dele sim. Ele escreveu que Hillary destruiu telefones com martelo, apagou emails e o marido dela se encontrou com o procurador-geral. “E eles falam sobre obstrução?”, questionou Trump.

Sobre o tema, nesta quinta-feira, o jornal The Washington Post noticiou que o vice-presidente Mike Pence contratou assessores jurídicos externos para ajudar tanto com as consultas do comitê do Congresso quanto com a investigação de conselheiros especiais sobre uma possível colusão entre a campanha do presidente Trump e a Rússia.

Segundo a reportagem do jornal, o escritório do vice-presidente disse na quinta-feira que Pence manteve Richard Cullen, advogado e presidente da McGuire Woods, com sede em Richmond, que anteriormente atuou como advogado dos Estados Unidos no distrito da Virgínia.

Compartilhe
Previous Homem que roubou banco para fugir da esposa vai para prisão domiciliar
Next Wesley Batista deixa presidência do conselho da Pilgrim’s Pride

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Eleições 2018: “PSDB tem direito a uma vaga na majoritária”, sinaliza Gualberto

Em conversa com o Classe Política durante inauguração do Subúrbio 360, nesta sexta-feira(26), o deputado federal e presidente do PSDB na Bahia, João Gualberto(PSDB), sinalizou que a vaga na chapa

Notícias

Denatran suspende inspeção veicular prevista para 2019

O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) suspendeu por tempo indeterminado a resolução que tornava obrigatória a inspeção técnica veicular no país inteiro até 31 de dezembro de 2019. A decisão

Notícias

Ministro do TSE nega pedido do PT para que emissoras deem espaço a Haddad

O ministro Sérgio Banhos, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou um pedido da coligação “O Povo Feliz de Novo” (PT/ PCdoB/PROS) para conceder uma liminar obrigando a TV Bandeirantes e