Homem que roubou banco para fugir da esposa vai para prisão domiciliar

Homem que roubou banco para fugir da esposa vai para prisão domiciliar

O americano Lawrence John Ripple, 71 anos, foi condenado a prisão domiciliar por roubar um banco em setembro de 2016, no entanto, o idoso, quando cometeu o crime, assumiu que desejava ser preso para ficar longe da esposa.

Ripple entrou no Bank of Labor e entregou um bilhete à atendente que dizia: “Tenho uma arma, me dê o dinheiro”. A funcionária entregou US$ 2.924 (cerca de R$ 9,6 mil), em seguida, ele sentou para esperar a polícia. No tribunal, a defesa de Ripple alegou que, na ocasião, ele estava com depressão em decorrência de problemas cardíacos.

Na última terça-feira (13/6), o juiz Carlos Murguia condenou o marido fujão a seis meses de prisão domiciliar. Além disso, Ripple ficará três anos em regime condicional, prestará 50 horas de trabalho comunitário e vai pagar US$ 227,27 (cerca de R$ 745) ao banco.

Durante o julgamento Ripple afirmou que está fazendo tratamento para depressão. Acompanhado da esposa, ele ainda pediu desculpas ao banco e à bancária.

Compartilhe
Previous Impressionante: homem cai de speedfly na Pedra Bonita e está em estado grave; assista
Next Trump questiona por que Hillary não é investigada

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Bacelar pede e escola pode ser reconstruída em Paripe

Uma boa notícia para os moradores de Paripe e para a comunidade do Colégio Maria Odete Pithon Rainal, que aguardam a ampliação e recuperação da unidade, que hoje funciona em

Cotidiano

Joaquim Barbosa diz que Brasil precisa muito dos ministros do STF

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa disse nesta quarta-feira (7/6) que o Brasil “precisa muito” dos ministros da Corte. Barbosa participou nesta tarde de uma solenidade de

Municípios

Turistas encontram tonel de substância altamente tóxica em praia na Península de Maraú

Um tonel usado para armazenar substância de alta toxidade foi encontrado na tarde desse domingo (14) à tarde em uma praia da Península de Maraú por turistas, segundo informou o