Homem que roubou banco para fugir da esposa vai para prisão domiciliar

Homem que roubou banco para fugir da esposa vai para prisão domiciliar

O americano Lawrence John Ripple, 71 anos, foi condenado a prisão domiciliar por roubar um banco em setembro de 2016, no entanto, o idoso, quando cometeu o crime, assumiu que desejava ser preso para ficar longe da esposa.

Ripple entrou no Bank of Labor e entregou um bilhete à atendente que dizia: “Tenho uma arma, me dê o dinheiro”. A funcionária entregou US$ 2.924 (cerca de R$ 9,6 mil), em seguida, ele sentou para esperar a polícia. No tribunal, a defesa de Ripple alegou que, na ocasião, ele estava com depressão em decorrência de problemas cardíacos.

Na última terça-feira (13/6), o juiz Carlos Murguia condenou o marido fujão a seis meses de prisão domiciliar. Além disso, Ripple ficará três anos em regime condicional, prestará 50 horas de trabalho comunitário e vai pagar US$ 227,27 (cerca de R$ 745) ao banco.

Durante o julgamento Ripple afirmou que está fazendo tratamento para depressão. Acompanhado da esposa, ele ainda pediu desculpas ao banco e à bancária.

Compartilhe
Previous Impressionante: homem cai de speedfly na Pedra Bonita e está em estado grave; assista
Next Trump questiona por que Hillary não é investigada

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

Salvador: Gabinete da Prefeitura em Ação atende 3 mil cidadãos em Alto de Coutos

Moradores do Alto de Coutos e de diversas localidades do Subúrbio Ferroviário buscaram, na manhã deste sábado (19), os diversos serviços municipais ofertados por meio do Gabinete da Prefeitura em

Cotidiano

Site expõe sem permissão dados pessoais de brasileiros

Um site chamado Telefone.ninja ganhou destaque nos últimos dias após viralizar em redes sociais e no aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp. Isso porque a página permite que qualquer pessoa busque,

Notícias

Desiludido, Tiririca critica Congresso e diz que deve largar a política

No sétimo ano consecutivo de mandato, o deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca (PR-SP), está desiludido com a política e propenso a encerrar a carreira parlamentar em 2018. Um