Ex-ministra francesa é agredida e desmaia em Paris

Ex-ministra francesa é agredida e desmaia em Paris

A candidata francesa Nathalie Kosciusko-Morizet, que concorre a uma vaga de deputada na Assembleia Nacional pelo partido Os Republicanos, foi agredida nesta quinta-feira (15/6) por um homem que tentou dar um tapa em seu rosto. Kosciusko-Morizet, de 44 anos e ex-ministra do Meio Ambiente, estava em um mercado a céu aberto em Paris quando foi agredida.

O tapa foi tão forte que derrubou a candidata no chão e a fez perder os sentidos, permanecendo desmaiada por quase 30 minutos. O agressor, de cerca de 50 anos, também insultou verbalmente a candidata e lançou folhetos contra ela. O homem está foragido e a Promotoria de Paris abriu um inquérito por “violência voluntária”. O primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, foi até o hospital Cochin de Paris para prestar solidariedade à Kosciusko-Morizet, que recebeu atendimento no local. “Desejo uma rápida recuperação para minha amiga Nathalie Kosciusko-Morizet. Condeno este ato de violência insuportável”, escreveu o premeir no Twitter.

A líder do partido de extrema-direita Frente Nacional (FN), Marine Le Pen, também demonstrou solidariedade à candidata. A violência não pode ter espaço em uma campanha eleitoral. Esses comportamentos são sempre inadimissíveis”, criticou. Nathalie Kosciusko-Morizet é uma das candidatas às eleições legislativas francesas, cujo segundo turno está marcado para o próximo domingo (18).

Compartilhe
Previous WhatsApp deixará de funcionar em alguns celulares até o fim do mês
Next Carla Vilhena comete erro no Jornal Nacional e não passa despercebido; assista

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Carletto propõe realização de concurso público para o cargo de policial rodoviário federal

Apenas 10.620 policiais fazem parte da Polícia Rodoviária Federal (PRF),  quando na verdade a corporação deveria possuir um efetivo legal de 13.098 policiais. Diante dessa realidade, o deputado federal Ronaldo

Política

Moro diz que ex-tesoureiro Vaccari Neto “roubava” para o PT

O juiz federal Sérgio Moro afirmou que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto teve papel central nos esquemas de corrupção na Petrobras por “roubar” para o partido dinheiro oriundo

Política

No recesso, Temer busca agenda positiva

Depois da vitória na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o presidente Michel Temer vai tentar manter uma agenda de articulações e anúncios nas duas semanas de recesso