Paris e Los Angeles devem sediar os Jogos Olímpicos de 2024 e 2028

Paris e Los Angeles devem sediar os Jogos Olímpicos de 2024 e 2028

Únicas candidatas a sediar os Jogos Olímpicos de 2024, Paris e Los Angeles receberam inesperadamente a notícia de que a derrotada na disputa poderá receber o evento esportivo em 2028. Agora, aguardam um pronunciamento do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta sexta-feira (9/6). A informação é da Agência EFE.

A decisão será tomada em Lausanne (Suíça), após várias reuniões ao longo da semana.

Após a desistência de três concorrentes aos Jogos de 2024 — Hamburgo, Roma e Budapeste —, a aparente perda de atratividade dos Jogos Olímpicos entre as cidades mais desenvolvidas levou o comitê internacional a pensar em desistir da concessão, ao mesmo tempo, das sedes de 2024 e 2028. O objetivo é ganhar tempo e reformular com calma o processo de candidatura.

Os quatro vice-presidentes da entidade, o espanhol Juan Antonio Samaranch, o australiano John Coates, o chinês Yu Zaiqing e o turco Ugur Erdener, preparam um relatório que será apresentado nesta semana ao Comitê Executivo do COI.

Compartilhe
Previous Leur Lomanto Jr. diz que obra do governo pode matar rio Jaguaribe
Next Pesquisa: maioria dos trabalhadores usou dinheiro do FGTS para pagar dívidas

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

Temer sanciona projeto que prevê implantação de documento único

O presidente Michel Temer sancionou na tarde desta quinta-feira (11/5) a lei que institui a Identificação Civil Nacional (ICN), criada com o objetivo de unificar os cerca de 22 documentos

Cotidiano

Movimento dos professores alerta para desinteresse pela profissão

Os professores levaram a frente a mobilização para garantir a aposentadoria especial da categoria e já conseguiram adesões em vários pontos do Brasil para que chegue até o Congresso Nacional

Política

Moreira Franco é condenado a devolver R$ 2 milhões para o Rio

A Justiça do Rio de Janeiro condenou o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, a devolver cerca de R$ 2 milhões ao Estado do Rio, em sentença