Congresso já possui assinaturas suficientes para CPI da JBS

Congresso já possui assinaturas suficientes para CPI da JBS

Deputados e senadores reuniram assinaturas suficientes para uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) sobre irregularidades envolvendo o grupo JBS, incluindo as operações financeiras com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). No total, 174 deputados e 30 senadores assinaram o pedido.

Para uma CPMI ser criada, é necessário o apoio de 171 deputados e 27 senadores. O requerimento deve agora ser lido em sessão do Congresso Nacional. Uma reunião está prevista para, hoje às 19h30, para analisar 17 vetos presidenciais. Até lá, o número de assinaturas pode ser alterado, já que os parlamentares podem retirar ou incluir seus nomes.

Depois que o requerimento for lido no Plenário, o presidente do Senado e do Congresso, Eunício Oliveira (foto principal), enviará ofício aos líderes partidários pedindo a indicação de nomes para compor a CPI. Não há prazo para ela começar a funcionar.

“Queremos investigar contratos do BNDES e empréstimos realizados. Além disso, vamos investigar a colaboração premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, pois entendemos que a multa aplicada pela Procuradoria-Geral da República e pelo Judiciário foi baixa”, afirma o deputado Alexandre Baldy (Pode-GO), um dos autores do requerimento. “Hoje [a multa] está em 2% do valor das ações que esses dois acionistas detêm na JBS”, compara.

Os irmãos Batista fizeram um acordo com a Procuradoria-Geral da República, homologado pelo ministro Edson Fachin, responsável no Supremo Tribunal Federal pela Operação Lava Jato. Com base na delação, Fachin autorizou a abertura de inquérito contra o presidente da República, Michel Temer. As suspeitas são de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução à Justiça.

 

Compartilhe
Previous Secretaria de Justiça apresenta ações para Comissão de Direitos Humanos
Next Moro deixa processos contra blogueiro Eduardo Guimarães

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Receita identifica 2,1 mil brasileiros com imóveis em Miami não declarados

A Receita Federal identificou milhares de brasileiros que possuem imóveis no exterior, mas não declararam os bens no Brasil. Só em Miami, nos Estados Unidos, foram identificados 2,1 mil brasileiros

Notícias

Imbassahy: revelações de Janot fragilizam eventual segunda denúncia contra Temer

O ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy, disse nesta terça-feira, 5, que as revelações feitas na segunda-feira, 4, pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, e que podem levar a

Economia

Chance de aprovação da reforma da Previdência é muito pequena, diz Baleia Rossi

O líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (SP), admitiu nesta tarde de segunda-feira, 6, que o governo não tem voto suficiente para aprovar a reforma da Previdência e