Ex-presidente do Barcelona é preso por contratos com CBF

Ex-presidente do Barcelona é preso por contratos com CBF

A polícia espanhola prendeu o ex-presidente do Barcelona, Sandro Rosell, nas primeiras horas desta terça-feira. Os policiais fazem buscas e apreensões em endereços em Barcelona e outras duas cidades da região. De acordo com o jornal El País, o centro da investigação é o contrato que Rosell manteve com a CBF.

A imprensa espanhola indica que buscas também poderiam estariam acontecendo no Brasil, relacionadas ao ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Apelidada de “Operação Jules Rimet”, a iniciativa ocorre após investigações de lavagem de dinheiro por parte do ex-cartola. Rosell estava sendo investigado nos EUA por seu envolvimento com contratos da Nike e a CBF. O FBI investiga o desvio de cerca de US$ 15 milhões para contas secretas de Ricardo Teixeira, presidente da entidade brasileira naquele momento.

A operação, segundo a imprensa espanhola, está sendo conduzida depois de investigações por parte da Unidade de Delinquência Econômica e Fiscal da Polícia Nacional e em colaboração com o FBI, nos EUA, que já indiciou Teixeira.

De acordo com as informações, foram as investigações nos EUA que deram os primeiros indícios de movimentações de contas na Espanha. Tais dados abriram caminho para a descoberta de uma rede desenhada por Rosell para ocultar dinheiro. A Justiça já bloqueou cerca de 10 milhões de euros em contas, além de cerca de 50 imóveis, avaliados em mais de 25 milhões de euros.

Amistosos
Em 2013, o jornal O Estado de S.Paulo revelou como Rosell mantinha contratos de fachada com a CBF e, em cada amistoso da seleção, recebia uma parcela da renda em paraísos fiscais. Pelo menos 8 milhões de euros dos jogos do Brasil terminaram em contas do espanhol.

A reportagem também revelou o envolvimento de Rosell na tentativa de Teixeira em obter residência em Andorra. Além disso, o dirigente também está sendo investigado pelo contrato de Neymar com o Barcelona.

Compartilhe
Previous Comissão de Ética da Presidência vai analisar conteúdo de delação premiada
Next Dono de serraria é assassinado em Eunápolis

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Mundo

Lei do Parlamento de Israel define país como ‘Estado-nação do povo judeu’

O parlamento de Israel aprovou nesta quinta-feira, 20, uma legislação controvertida que define o país como o “Estado-nação do povo judeu”. Críticos alertam que a lei marginaliza minorias. Segundo o

Política

Moro diz serem ‘lamentáveis’ questionamentos de Lula sobre sua imparcialidade

Em resposta a mais um pedido de suspeição impetrado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, o juiz federal Sérgio Moro

Notícias

Votação da reforma trabalhista deve ficar para segunda semana de julho

Líderes do Senado já assumem que votação da reforma trabalhista deve ficar para a segunda semana de julho. Para evitar confrontos com a oposição e buscar apoio mais consistente na