Angelo Coronel recebe comissão da Federação  dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia

Angelo Coronel recebe comissão da Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia – ALBA, Angelo Coronel, recebeu hoje (23) em audiência uma comissão de sindicalistas da Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab), encabeçada pela presidente Marinalva Nunes. “Estamos pedindo ao presidente Coronel que ele intermedeie com o governador Rui Costa, chefe do Executivo, o fim da política de aumento salarial zero do Estado da Bahia, que não concede reajuste linear desde 2015”, diz a presidente da Fetrab.

De acordo com Marinalva, 40% do funcionalismo público estadual encontra-se com o vencimento base abaixo do salário mínimo nacional. “Considero o pleito dos funcionários públicos baianos muito justo. Sei que as finanças públicas estaduais estão muito combalidas e a Bahia é um dos poucos Estados que não atrasam os salários, mas vou levar o pleito ao governador Rui Costa e tentar ao menos uma negociação”, comprometeu-se Coronel.

“Nós pedimos que o governador Rui Costa sente-se à mesa de negociações com os funcionários, já que entregamos nossa pauta de reivindicações em novembro do ano passado. O Governo alega que o reajuste não pode ser concedido porque o Estado já ultrapassou o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas queremos transparência e que a atual situação das contas públicas seja repassada aos trabalhadores”, critica Marinalva.

O impasse, segundo Marinalva, pode levar a categoria a programar atos de paralisação temporária do trabalho no serviço público estadual. “Uma greve, por enquanto, ainda não ganhou força entre os trabalhadores. Vamos seguir avaliando a situação e tentar negociar com o governador”, diz a presidente da Fetrab.

Compartilhe
Previous Eunício diz que Senado vai cumprir afastamento de Aécio Neves
Next Vegas Country com o cantor e compositor Milsinho Veloso

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Dilma: “Vou provar minha inocência mesmo sem saber do que sou acusada”

A presidente cassada Dilma Rousseff disse, por meio de nota divulgada na manhã desta quarta-feira (15/3), que ao longo de três anos nunca surgiram provas ou indícios contra ela na

Notícias

Delatores citam R$ 625 mi em propinas ligadas a medidas provisórias

A Operação Lava Jato e seus desdobramentos colocam em xeque legislações aprovadas no Congresso Nacional durante os governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. São 29 medidas provisórias

Política

Responsáveis por obras sob suspeita entram na mira do Senado

O Comitê de Obras Irregulares da Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Senado Federal colocou frente a frente, nesta quinta-feira (30), técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) responsáveis por