Iranianos vão às urnas para eleger novo presidente

Iranianos vão às urnas para eleger novo presidente

Os centros de votação abriram as portas hoje (19) no Irã, para a realização das eleições presidenciais, transformadas em um duelo entre o atual governante, o moderado Hassan Rohani, e o clérigo conservador Ebrahim Raisi. A informação é da Agência EFE.

Mais de 56 milhões de iranianos podem participar das eleições, que também têm como candidatos os ex-ministros Mostafa Mir-Salim e Mostafa Hashemitaba.

A votação começou às 8h (horário local, 0h30 de Brasília) nos 63 mil colégios eleitorais em todo o país, e se prolongará durante todo o dia.

É comum no Irã que as votações se encerrem no fim da noite para favorecer a participação dos eleitores.

Em seguida, terá início a contagem dos votos e o anúncio dos resultados, que será gradual, apesar de o Ministério do Interior ter informado anteriormente que ocorreria ao mesmo tempo.

A expectativa é que as eleições sejam definidas no primeiro turno, mas no caso de nenhum candidato conquistar 50% + 1 dos votos, o segundo turno será realizado no prazo de uma semana.

O ambiente está bastante polarizado entre os cidadãos que apoiam a reeleição de Rohani e maior abertura, e os que preferem as promessas de criação de emprego do conservador Raisi.

Simultaneamente às eleições presidenciais, os iranianos escolherão 126 mil representantes para os conselhos municipais, que se encarregam da supervisão do governo local e a eleição do prefeito de cada cidade, entre outras funções.

Compartilhe
Previous Deputado aliado de Temer chega ao Brasil
Next Brasileiros devem se mobilizar e exigir renúncia, diz Joaquim Barbosa

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Municípios

Adolescente de 15 anos é assassinada em Arraial d’Ajuda; ex-namorado é suspeito

A adolescente Dominique Miranda Viana, de 15 anos, foi morta com diversos golpes de faca, na noite de domingo (2), em Arraial d’Ajuda, município de Porto Seguro. Ela ainda chegou

Política

Delator, Marcelo Odebrecht é condenado a 10 anos de prisão

– Mesmo na condição de delator, o executivo Marcelo Odebrecht foi condenado a 10 anos de detenção, nesta segunda-feira, 26, em ação penal, no âmbito da Operação Lava Jato, na

Política

Ministro do TSE amaldiçoa delatores da OAS e JBS que citaram seu nome

O retorno da sessão para discutir a cassação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi marcado por momentos de tensão e descontrole na tarde desta sexta-feira. O ministro