“Governo está fazendo mercado livre para aprovar reformas”, afirma senadora Lídice da Mata

“Governo está fazendo mercado livre para aprovar reformas”, afirma senadora Lídice da Mata

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) criticou, nesta terça-feira (16), durante pronunciamento em plenário, a forma que o governo federal está impondo a aprovação das reformas Trabalhista e da Previdência no Legislativo. De acordo com a parlamentar baiana, o Palácio do Planalto está promovendo um “mercado livre” para passar os textos, sem o mínimo de debate e discussão, pois “a ideia é que a real urgência está na necessidade que tem o governo de aprovar, rapidamente, antes que o conjunto dos trabalhadores tenha condição de se mobilizar mais ainda para impedir o que nós estamos vendo aqui – vergonhosamente – acontecer na Câmara dos Deputados”.

De acordo com ela, comenta-se que na Câmara Federal que cada deputado da comissão da Reforma Trabalhista que votou com o governo teria recebido agrados do Orçamento da União, além dos R$ 15 milhões em emendas e benefícios, para que eles próprios definissem como deveriam aplicados (em suas bases). “Além disso, os cargos estão abertamente sendo negociados”, disparou Lídice.

A senadora criticou ainda a adoção de um refinanciamento e perdão de dívidas históricas dos grandes devedores, que também estaria sendo negociado pelos deputados. “Isso não se transforma em escândalo”, lamentou.

Compartilhe
Previous MP e Judiciário representam 80% do foro privilegiado
Next Deputado Cacá Leão é designado Relator Geral do Orçamento

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Cotidiano

BRT de Salvador é apresentado a especialistas de trânsito e transporte do país

O BRT (Bus Rapid Transit) a ser implantado em Salvador foi apresentado pela Prefeitura para especialistas em mobilidade de todo o Brasil, durante o 21º Congresso de Transporte e Trânsito,

Economia

FMI projeta crescimento de 0,2% para o Brasil em 2017

O Fundo Monetário Internacional (FMI) projeta um crescimento de 0,2% para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano e uma expansão econômica de 1,7% para 2018. “O crescimento em 2017

Política

Cunha alega cerceamento de defesa e pede absolvição à Lava-Jato

A defesa do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) apresentou na noite desta segunda-feira suas alegações finais no processo sobre propinas na compra do campo petrolífero de Benin, na África,