Transmissão “fake” da audiência de Lula engana usuários no Facebook

Transmissão “fake” da audiência de Lula engana usuários no Facebook

Uma falsa transmissão ao vivo do interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, publicada em uma página do Facebook assim que o depoimento na sede da Justiça Federal começou, às 14h10 desta quarta-feira (10/5), tem enganado usuários da rede. Até as 15h40, havia 222 mil visualizações e 4,4 mil compartilhamentos nas imagens reproduzidas pela página WMB Store.

No entanto, trata-se de um depoimento de Lula ocorrido em 14 de março deste ano, em um dos processos da Operação Lava Jato contra ele, que tramita na Justiça Federal de Brasília. A transmissão, publicada como “ao vivo”, se passou por verdadeira porque, coincidentemente, o petista veste nesta quarta a mesma gravata que utilizou no interrogatório de março.

Pela primeira vez, Lula fica frente a frente com o juiz Sérgio Moro, titular da 13ª Vara Federal, no Paraná. O líder petista é acusado pela Procuradoria da República, em Curitiba, de receber R$ 3,7 milhões em propinas da construtora OAS e responde por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro — pena prevista de até 22 anos de prisão, se condenado.

A ampliação, reforma e decoração de um tríplex, no Guarujá (SP), e o custeio do armazenamento de bens, de 2011 a 2016, seriam “benesses” dadas ao petista, em troca de negócios na Petrobras.

Compartilhe
Previous Fachin rejeita pedido de impeachment de Gilmar Mendes
Next Serviços bancários pelo celular crescem 96% em 2016

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Governo Temer reduz verba da PF e equipe da Lava Jato, diz jornal

Em 2017, a Polícia Federal viu serem reduzidos o seu orçamento previsto e a quantidade de delegados dedicados exclusivamente à investigação contra desvios na Petrobras. Segundo o blog do jornalista

Política

“Bolsonaro não tem um projeto de país”, afirma Luciano Huck

O apresentador e empresário Luciano Huck avaliou a equipe de governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e avaliou o atual cenário político brasileiro, em entrevista para o Estadão. Na

Notícias

STF admite que pode rever termos da delação da JBS

Ministros do Supremo Tribunal Federal admitem a possibilidade de revisar os benefícios concedidos aos empresários do grupo J&F – holding que inclui a JBS – no acordo de delação premiada