Paulo Mota vai apoiar Gilmar Santiago para presidente municipal do PT

Paulo Mota vai apoiar Gilmar Santiago para presidente municipal do PT

Na próxima segunda-feira(17), o candidato que disputou a presidência do Partidos dos Trabalhadores(PT), Paulo Mota, vai anunciar oficialmente seu apoio para Gilmar Santiago para presidente da sigla em Salvador.

Gilmar Santiago disputa com Dani Ferreira a presidência do partido na capital baiana.

Para Mota, apoiar Gilmar é defender a relação histórica. “nossos programas são parecidos, ele é orgânico, sem vacilação, faz oposição de verdade ao Carlismo, não se rende, nem se vende, votou junto com ele, pela expulsão dos vereadores Suíca e Moíses Rocha” disparou.

Ainda de acordo Mota, Gilmar é experiente na política e vai comandar uma gestão democrática, horizontalizada e mais equilibrada, dando poder as zonais partidárias, defendeu.

Confira o resultado final das eleições no primeiro turno

Direção Municipal PT Salvador

Executiva

Muda PT – 7 membros
CNB – 6 membros
Força – 1 membro

Diretório

Muda PT – 21 membros
CNB/EPS – 18 membros
Força – 3 membros
OT – 2 membros

COE municipal

Dani – 827
Gilmar – 921
Paulo – 187

 

Compartilhe
Previous Emilly é a vencedora da final do ‘BBB17’
Next "Não houve doação de caixa 2 para a nossa campanha", diz ACM Neto

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Rui anuncia 3 mil bolsas para professores: “valorização do trabalho”

O governador Rui Costa anunciou nesta segunda-feira (1º), Dia do Trabalhador, que os professores interessados na ‘Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe’ já podem procurar a unidade

Política

Lula desiste de Renan como sua testemunha de defesa

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva desistiu de ouvir o ex-presidente do Senado e líder do PMDB na Casa, Renan Calheiros (AL) como testemunha de defesa do

Notícias

Aécio Neves teme prisão e afirma que vive situação “kafkiana”

Fechado em sua casa no Lago Sul desde 17 de maio, quando foi divulgado conteúdo da delação de Joesley Batista, um dos donos da JBS, o senador afastado Aécio Neves