Fachin decidirá em abril se citados em delações da Odebrecht serão investigados

Fachin decidirá em abril se citados em delações da Odebrecht serão investigados

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin deve anunciar no mês que vem se aceita os 83 pedidos de abertura de investigação contra citados nas delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com sua assessoria, o trabalho de análise dos pedidos entrará pelo mês de abril.

Há duas semanas, Fachin recebeu do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, os pedidos de investigação e deve assinar em conjunto todo o material sobre as delações da Odebrecht, que envolve 320 pedidos ao Supremo. Além dos 83 pedidos de abertura de inquéritos, há 211 solicitações para desmembramento das investigações para a primeira instância da Justiça, sete arquivamentos e 19 pedidos cautelares de providências.

As delações da Odebrecht foram homologadas em janeiro pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, após a morte do relator, Teori Zavascki, em acidente aéreo. Foram colhidos pela Procuradoria-Geral da República (PGR) 950 depoimentos de 77 delatores ligados à empreiteira.

Compartilhe
Previous “Com a terceirização das atividades-fim o cidadão vai voltar a época das senzalas”, diz Targino Machado
Next Comissão de Ética adverte ministro por usar viagem de trabalho para campanha

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Maia reafirma que prazo final para votar a reforma da Previdência é dia 20 de fevereiro

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mantém o discurso de que quer iniciar o debate sobre a reforma da Previdência em 20 de fevereiro, mas já reconhece que o tema

Notícias

Delação divide candidatos à vaga de Janot na Procuradoria-Geral da República

Os termos do acordo de delação premiada entre o Ministério Público Federal e os irmãos Joesley e Wesley Batista dividem os candidatos à procurador-geral da República. Na disputa pela cadeira

Notícias

Pizza? Conselho de Ética da Câmara arquiva dois processos contra deputado Wladimir Costa

Conselho de Ética da Câmara dos Deputados arquivou na tarde desta terça-feira, 5, duas representações contra Wladimir Costa (SD-PA), conhecido nacionalmente por ter feito uma tatuagem temporária em homenagem ao