Demanda das empresas por crédito cai 2,2% em 2016, aponta Serasa

A procura das empresas por crédito caiu 2,2%, em 2016, em comparação com o ano anterior, segundo levantamento divulgado hoje (23) pela Serasa Experian. A consultoria destacou que é o pior resultado dos últimos quatro anos. Em 2015, a busca dos empreendedores por empréstimos teve retração de 1,9%.

As empresas de porte médio foram as que mais reduziram as tentativas de obter financiamento (-12%). Entre os grandes negócios, a queda na demanda por empréstimos ficou em -10,4% e entre os pequenos em -1,7%.

A indústria foi o ramo em que a demanda por crédito teve a maior retração (-5%), seguida do comércio (-3,6%) e de serviços (-0,1%).

Na Região Norte, a procura por empréstimos empresariais teve a maior queda (-5,6%). No Nordeste, a retração ficou em -2,4%, no Centro-Oeste em -2,3% e no Sudeste em -1,2%. Na Região Sul houve ligeira expansão, de 0,8%

A Serasa atribuiu a diminuição da procura por financiamentos ao aprofundamento da recessão e às elevadas taxas de juros.

Compartilhe
Previous Juízes pedem escolha de sucessor de Teori após TSE julgar chapa Dilma-Temer
Next Wagner possibilita captação de recurso para Bahia, afirma Rui Costa

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Economia

Reajuste do Bolsa Família será de, no mínimo, 2,95%

A previsão de reajuste para o programa Bolsa Família é de no mínimo 2,95% – o correspondente à inflação oficial registrada em 2017, mais um percentual para compensar a alta do gás

Mundo

Homem tem overdose de Viagra, corre pelado e joga fezes nas pessoas; ASSISTA

Um homem teve um surto no Aeroporto Internacional de Phuket, na Tailândia, após tomar muito comprimidos para ereção, sair correndo pelado e atirar fezes nos outros passageiros. Nas imagens divulgadas

Notícias

Senado pode votar reforma trabalhista na quarta-feira desta semana

A votação da Reforma Trabalhista no plenário do Senado deverá ser o principal tema a movimentar a Casa nesta semana que se inicia. Os senadores deverão primeiro analisar o requerimento

0 Comentários

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar essa notícia!

Deixe uma resposta