Senado abre terceira sessão do dia e já completa prazo para votar PEC do teto

Senado abre terceira sessão do dia e já completa prazo para votar PEC do teto

Depois dos sobressaltos que rondaram o Senado na última semana, a base do governo resolveu deixar garantida a votação da PEC do teto, marcada para a próxima terça-feira, 13. Em uma situação incomum, os senadores abriram três sessões em menos de seis horas e completaram o prazo regimental para votar o principal projeto do governo Temer.

Pelo regimento, as Propostas de Emenda à Constituição (PEC) precisam ser apreciadas em dois turnos, com um intervalo de cinco dias úteis e, em seguida, três sessões de discussão do texto.

O arranjo inicial previa que a PEC fosse discutida na quarta e quinta-feira dessa semana e, por último, na terça-feira, 13, dia em que já seria votada. Entretanto, com o julgamento sobre o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado, a sessão de quarta-feira foi cancelada. Por essa razão, uma sessão extraordinária foi agendada para a manhã de hoje. Dessa forma, duas sessões já seriam cumpridas, sem comprometer o calendário da PEC.

O arranjo inicial previa que a PEC fosse discutida na quarta e quinta-feira dessa semana e, por último, na terça-feira, 13, dia em que já seria votada. Entretanto, com o julgamento sobre o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado, a sessão de quarta-feira foi cancelada. Por essa razão, uma sessão extraordinária foi agendada para a manhã de hoje. Dessa forma, duas sessões já seriam cumpridas, sem comprometer o calendário da PEC.

Compartilhe
Previous Deputados criam Frente Parlamentar em Defesa das Engenharias na Bahia
Next Fachin pede que PGR se manifeste sobre ação contra Renan

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Rui lamenta morte de liderança do MST e determina apuração rigorosa do homicídio

O governador Rui Costa lamentou, por meio das suas redes sociais, a morte de Márcio Matos, dirigente do MST e membro do Partido dos Trabalhadores (PT). Aos 33 anos, ele

Notícias

FHC e Aécio não vão à reunião do PSDB para discutir apoio a Temer

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o senador afastado Aécio Neves (MG) não participam da reunião do PSDB desta segunda-feira (12/6) na qual o partido discute o apoio ao governo

Política

Acordo para compensar perdas da poupança depende de decisão do STF

Assinado há quase dois meses, o acordo que compensará as perdas da caderneta de poupança com planos econômicos dependerá do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) para entrar em vigor.

0 Comentários

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar essa notícia!

Deixe uma resposta