Renan será notificado de afastamento nesta terça-feira

Renan será notificado de afastamento nesta terça-feira

O secretário-geral da Mesa do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, disse que o presidente afastado da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), não precisaria receber à noite a notificação do Supremo Tribunal Federal (STF). “Ele considerou que deveria ser em público e agendou para amanhã (terça-feira), às 11h”, afirmou.

Mais cedo, um oficial de Justiça tentou entregar na residência oficial do Senado a notificação da decisão de afastamento de Renan. O oficial chegou às 21h34 e deixou o local cinco minutos depois. Na residência, estavam, além do peemedebista, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e senadores.

Segundo o secretário-geral da Mesa do Senado, não há previsão de apresentação de recurso, já que a decisão do ministro Marco Aurélio pode ser analisada pelo plenário do STF já na quarta-feira.

Caso Renan não volte ao cargo, também não há previsão de novas eleições para a presidência da Casa, por faltar menos de quatro meses para o fim do mandato. Com isso, o vice assume até fevereiro, quando termina o mandato de Renan.

Compartilhe
Previous Jornalista Fabio Pereira
Next ALBA: Baía de Todos os Santos é debatida em Audiência Pública

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

“Bolsonaro atende expectativa da população”, diz João Roma; ASSISTA

Em conversa com o Classe Política durante caminhada na Lavagem do Bonfim,  nesta quinta-feira(17), o deputado federal eleito João Roma(PRB), fez um balanço dos primeiros 15 dias do governo de

Política

Conselho de Ética da Câmara muda integrantes

Às vésperas de a Procuradoria-Geral da República enviar ao Supremo Tribunal Federal o material de investigação com base nas delações da Odebrecht, o Conselho de Ética da Câmara sofrerá mudanças

Notícias

Grupo atira tinta vermelha na fachada de prédio onde mora Cármen Lúcia

Militantes petistas em Belo Horizonte (MG) teriam atirado tinta vermelha na fachada do prédio onde mora a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lucia. Conforme noticiado pelo site

0 Comentários

Ainda não há comentários

Você pode ser o primeiro a comentar essa notícia!

Deixe uma resposta